Mundo

Pai de homem que atacou esquadra em Paris apresentou queixa por homicídio

Pai de homem que atacou esquadra em Paris apresentou queixa por homicídio

O pai de Tarek Belgacem, morto no início de janeiro quando tentou atacar uma esquadra da polícia em Paris, França, apresentou esta quarta-feira queixa por assassínio, disse o seu advogado.

"A versão apresentada pelo Ministério Público de Paris é o resultado de audições aos polícias que dispararam contra Tarek Belgacem. A versão é contestada por pelo menos três testemunhos precisos e detalhados de residentes locais", explicou em conferência de imprensa o advogado, Nasr Azaiez.

Fontes judiciais confirmaram a apresentação de uma queixa contra terceiros (termo usado quando não se sabe a identidade do infrator) por homicídio.

A ligação de Tarek Belgacem ao grupo extremista Estado Islâmico foi "acrescentada" para "encobrir um erro policial", afirmou um primo.

A identidade de Tarek Belgacem foi confirmada após vários dias de investigação pelas autoridades tunisinas.

O homem, que tinha pedido recentemente asilo na Alemanha, já tinha estado envolvido em vários crimes em França, Luxemburgo e Alemanha.