França

Pai do menino salvo por "herói" maliano em Paris estava a jogar Pokémon Go

Pai do menino salvo por "herói" maliano em Paris estava a jogar Pokémon Go

O pai da criança salva, no fim de semana, de uma varanda, em Paris, estava a jogar Pokémon Go enquanto o filho ficou sozinho em casa. O menino foi salvo por um imigrante maliano que escalou quatro andares em poucos segundos.

Numa entrevista ao "BFM TV Monday", o procurador francês Fracois Molins disse que o pai do menino resgatado por Mamoudou Gassama, que escalou quatro andares para salvar a criança, tinha ido às compras e começou a jogar Pokemon Go assim que saiu da loja.

De acordo com o procurador, o homem, que pode receber uma pena até dois anos de prisão por abandonar as suas responsabilidades parentais, está devastado com o que aconteceu no sábado.

A criança estava sob tutela do pai em Paris, uma vez que a mãe vive na Ilha de Reunião. O homem foi detido depois do incidente, mas já saiu das instalações da polícia local.

Cidadania francesa como prémio

O maliano que salvou a criança foi recebido por Emmanuel Macron, que lhe atribuiu cidadania francesa como prémio pela sua atitude heroica. Mamoudou Gassama recebeu ainda uma medalha de ouro e um certificado das mãos de Macron e foi convidado a integrar os bombeiros de Paris. Também as autoridades do país de origem congratularam o homem pela atitude corajosa.

Ao jornal "Le Parisien", o maliano disse que estava com a namorada e que se preparava para ir assistir à final da Liga dos Campeões, entre o Real Madrid e o Liverpool. A determinado momento, o homem foi surpreendido quando viu uma criança pendurada na varanda de um prédio. Sem hesitar, subiu quatro andares e conseguiu salvá-la.

O momento foi captado em vídeo e rapidamente se tornou viral nas redes sociais, merecendo notícia em vários jornais, um pouco por todo o mundo, que apelidaram Mamoudou de "Spiderman", pela forma rápida com que chegou junto ao menino.

Vizinho segurou criança até à chegada de Mamoudou

O mesmo canal francês explicou que a criança caiu do sexto andar e que se segurou numa varanda dois andares mais abaixo. Nas imagens pode ver-se um vizinho a segurar o menino de quatro anos até à chegada do imigrante maliano. O homem explicou que não puxou o menino porque tinha medo que a roupa rasgasse e a criança caísse.

"Ele teve uma coragem incrível. Agarrou-se à vida como uma pessoa adulta", disse o homem. "Quis fazer tudo com muito cuidado para não arriscar a vida do menino", explicou, reagindo às críticas que lhe foram feitas por não ter puxado o menor para a sua varanda.

Outros Artigos Recomendados