Michigan

Pais de aluno que matou quatro colegas em tiroteio acusados de homicídio involuntário

Pais de aluno que matou quatro colegas em tiroteio acusados de homicídio involuntário

Os pais de Ethan Crumbley, adolescente de 15 anos que matou quatro colegas e feriu outros sete na Oxford High School, em Michigan, nos EUA, foram acusados, esta sexta-feira, de homicídio involuntário.

"Embora tenha sido o atirador a entrar na escola e a puxar o gatilho, há outras pessoas que contribuíram para o incidente de 30 de novembro e é minha intenção responsabilizá-las", afirmou Karen McDonald, advogada de acusação, citada pela CBS News. James e Jennifer Crumbley enfrentam, assim, quatro acusações (cada um) de homicídio involuntário.

"Essas acusações destinam-se também a transmitir a mensagem de que os proprietários de armas têm uma responsabilidade", acrescentou. De recordar que o pai de Ethan tinha comprado a arma semiautomática usada pelo filho quatro dias antes do tiroteio. O adolescente enfrenta, agora, 24 acusações, entre elas quatro de homicídio em primeiro grau e uma de terrorismo.

Segundo Karen McDonald, a polícia encontrou evidências que apontam para que os pais tenham comprado a arma para Ethan, deixando-a destravada num armário do quarto. A advogada referiu ainda que, após a notícia do tiroteio, Jennifer mandou uma mensagem ao filho a dizer "não faças isso".

Cerca de 15 minutos depois, James ligou para a polícia a relatar o desaparecimento de uma arma

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG