Segurança

Países Baixos expulsam dois diplomatas russos acusados de espionagem

Países Baixos expulsam dois diplomatas russos acusados de espionagem

As autoridades holandesas expulsaram dois diplomatas ​​​​​​​russos na sequência da descoberta de uma rede de espionagem que tinha como alvo o setor científico-tecnológico dos Países Baixos, divulgaram esta quinta-feira os serviços de informação holandeses (AIVD).

Os dois agentes acusados de espionagem trabalhavam para os serviços secretos russos no exterior (SVR) e estavam acreditados nos Países Baixos como diplomatas da embaixada da Rússia no território holandês, acrescentou o Serviço de Informação e Segurança holandês (AIVD) num comunicado.

"Os dois elementos foram declarados 'persona non grata' pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros", precisaram os serviços de informação holandeses.

"Consequentemente, deixam de estar autorizados a trabalhar como diplomatas nos Países Baixos e terão de sair imediatamente do país", prosseguiu o comunicado do AIVD.

De acordo com os serviços de informação holandeses, um dos visados conseguiu desenvolver uma rede de contactos que abrangia profissionais que trabalham ou que tinham trabalhado no setor científico-tecnológico dos Países Baixos.

O outro agente acusado "desempenhava um papel de apoio", indicou o AIVD.

"Algumas destas pessoas receberam pagamentos (dos agentes russos) em troca de informações", disse ainda a agência holandesa.

PUB

A embaixada da Rússia em Haia não comentou, até ao momento, o caso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG