O Jogo ao Vivo

Cisjordânia

Palestiniano de 12 anos morre após ser ferido por exército de Israel

Palestiniano de 12 anos morre após ser ferido por exército de Israel

Uma criança palestiniana de 12 anos, ferida, esta quarta-feira, com um tiro disparado por soldados israelitas na Cisjordânia ocupada acabou por morrer face à gravidade dos ferimentos, anunciou, num comunicado, o Ministério da Saúde local.

No documento, sem outros pormenores, é referido apenas que Mohamad al-Alami ficou gravemente depois de ter sido atingido na cidade de Beit Omar, a noroeste de Hebron, quando se encontrava sentado no carro com o pai.

Por outro lado, as autoridades palestinianas deram também conta de que um outro cidadão palestiniano foi morto na noite de terça-feira por tiros disparados também por soldados do Exército de Israel à entrada de uma cidade na Cisjordânia ocupada, palco nas últimas semanas de confrontos entre manifestantes e forças israelitas.

No sábado, um adolescente palestiniano de 17 anos, ferido no dia anterior em confrontos com soldados israelitas, morreu já no hospital devido também devido à gravidade dos ferimentos.

Os confrontos opuseram manifestantes palestinianos e membros de colonatos israelitas, a que se juntou depois o Exército hebreu, na Cisjordânia ocupada.

A confrontação provocou ferimentos em 320 palestinianos, a maioria por inalação do gás lacrimogéneo lançado pelas forças de segurança israelitas, revelaram os serviços de socorro do Crescente Vermelho Palestiniano.

A Cisjordânia é um território palestiniano ocupado desde 1967 por Israel e todos os colonatos israelitas lá são considerados ilegais pelo direito internacional.

PUB

Mais de 470 mil pessoas vivem agora em colonatos israelitas na Cisjordânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG