Mundo

Chefe do departamento de informação da Renamo detido

Chefe do departamento de informação da Renamo detido

O chefe do Departamento de Informação da Renamo, principal partido da oposição moçambicana, foi detido na madrugada desta sexta-feira, aparentemente na sequência das ameaças que o movimento proferiu na quarta-feira, disse o porta-voz do partido.

Jerónimo Malagueta, que tem a patente de brigadeiro, anunciou em conferência de imprensa na quarta-feira que a Renamo (Resistência Nacional Moçambicana) iria recorrer aos seus homens armados, para impedir a circulação rodoviária e ferroviária no centro do país, contra uma alegada concentração do exército nas antigas bases militares do movimento, onde o seu presidente, Afonso Dhlakama, se reinstalou em finais do ano passado.

O porta-voz da Renamo, Fernando Mazanga, afirmou, à Lusa, que Jerónimo Malagueta foi levado esta sexta-feira da sua residência em Maputo pela polícia, para o comando da corporação.

PUB

"Não restam dúvidas de que a sua detenção está relacionada com as declarações que fez na quarta-feira", afirmou o porta-voz da Renamo.

Jerónimo Malagueta foi comandante na guerrilha da Renamo contra o governo da Frelimo e, depois dos acordos de paz, de 1992, integrou o exército unificado.

Entretanto, ex-guerrilheiros da Renamo atacaram hoje de manhã um autocarro de passageiros e um camião de carga na região de Machanga, Sofala, centro de Moçambique, e fizeram um ferido, confirmou à agência Lusa fonte governamental.

Arnaldo Machowe, administrador do distrito de Chibabava, disse que elementos da Renamo "metralharam" um autocarro da empresa transportadora Etrago, que não terá obedecido a ordens para parar, e um camião de carga, que ficou imobilizado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG