Mundo

Dois homens detidos com órgãos de homem assassinado no centro de Moçambique

Dois homens detidos com órgãos de homem assassinado no centro de Moçambique

A polícia moçambicana informou, esta quinta-feira, estar à procura do destinatário de um coração e órgãos genitais de um homem assassinado na província da Zambézia, centro do país.

A imprensa moçambicana noticiou a detenção, no passado fim-de-semana, de dois homens, um com 26 anos e outro com 30, encontrados na posse de um coração e órgãos genitais masculinos, no Bairro de Zimpeto, arredores da capital do país.

Segundo as notícias, os dois indiciados mataram a vítima com golpes de machado e retiraram o coração e órgãos genitais, para venderem em Maputo por 400 mil meticais (9525 euros).

O porta-voz do comando da polícia moçambicana na província de Maputo, Emídio Mabunda, confirmou à Lusa a ocorrência, adiantando que a detenção foi possível depois de a polícia da Zambézia ter alertado as autoridades em Maputo para descoberta de um corpo sem o coração e órgãos genitais e que se suspeitava que estivessem a caminho da capital em trânsito para África do Sul.

"Quando fomos alertados pelo colega na Zambézia, fizemos o nosso trabalho de inteligência, detivemos um menor encarregue de fazer contactos em Maputo, que colaborou, ajudando a montar a emboscada que nos levou aos dois executores", disse Emídio Mabunda.

Mabunda afirmou que as autoridades policiais estão empenhadas na detenção do mandante do crime, uma vez que os indícios até agora recolhidos apontam para o facto de os dois homens detidos serem apenas executores.

"Os indiciados serão devolvidos à Zambézia, para julgamento, porque o crime foi cometido lá", afirmou o porta-voz da Polícia na província de Maputo.

Moçambique tem registado vários casos de crimes de homicídio para extração de órgãos humanos e venda a curandeiros, que os usam para fins de feitiçaria, acreditando que podem tornar os seus clientes ricos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG