Mundo

Portugueses na Guiné-Bissau sem problemas

Portugueses na Guiné-Bissau sem problemas

O secretário de Estado das Comunidades disse este sábado que, "até sexta-feira", não houve notícia de nenhum problema com a comunidade portuguesa na Guiné-Bissau, onde há dois dias ocorreu um golpe militar.

José Cesário disse ainda à agência Lusa que estima que existam no país entre quatro e cinco mil pessoas com nacionalidade portuguesa, incluindo 300 a 400 emigrantes portugueses.

A capital da Guiné-Bissau vive este sábado de manhã quase normal, depois de, na quinta-feira, ter havido um levantamento militar que resultou na detenção do presidente da República interino, Raimundo Pereira, e do primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior.

O golpe interrompeu o processo eleitoral para escolher um novo presidente da República, depois da morte, em janeiro, de Malam Bacai Sanhá.

Outras Notícias