O Jogo ao Vivo

Moçambique

Presidente de Moçambique disponível para dialogar com o líder da Renamo

Presidente de Moçambique disponível para dialogar com o líder da Renamo

O presidente moçambicano, Armando Guebuza, manifestou disponibilidade, esta quarta-feira, em Chimoio, Manica, centro do país, para se encontrar com o líder da oposição, Afonso Dhlakama, apesar dos atuais ataques e confrontos entre o exército e a guarda da Renamo.

"Apesar da situação de Sadjundjira, estou pronto para receber o senhor Afonso Dhlakama para dialogar. As nossas delegações política e militar continuam prontas para acertos do nosso encontro", disse Armando Guebuza, num comício no bairro da Soalpo, bastião da Renamo, em resposta aos apelos populares para um diálogo franco "Guebuza-Dhlakama".

O Governo e a Renamo têm mantido negociações inconclusivas, cujas últimas duas rondas foram boicotadas pela Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), que exige a presença de observadores nacionais e internacionais.

"Nas últimas duas rondas a Renamo não se fez presente no diálogo, quer com a delegação política e/ou militar, que prepara o meu encontro com o senhor Afonso Dhlakama", referiu Armando Guebuza, insistindo que a Renamo tornou-se "inconstitucional" por abandonar os canais próprios para reclamar as suas preocupações.

Após o ataque e ocupação da base de Sadjundjira, na semana passada, onde vivia há um ano o líder da Renamo, e onde fugiu para um lugar incerto, pelo menos seis ataques e confrontos foram registados em menos de 10 dias, no troço Save-Muxungue, em colunas de viaturas, e Maringue e Sitatonga, tentativa de ocupação das bases da Renamo.

Moçambique vive a sua pior crise política e militar desde a assinatura do Acordo Geral de Paz em 1992.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG