Mundo

UE e China reclamam libertação dos líderes guineenses

UE e China reclamam libertação dos líderes guineenses

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, advertiu, esta segunda-feira, em Bruxelas, que a União Europeia está ao lado dos líderes democraticamente eleitos na Guiné-Bissau e "não tolerará golpes contrários à Constituição guineense e ao Estado de direito".

José Manuel Durão Barroso, que falava numa conferência de imprensa conjunta com o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, reclamou a "libertação imediata" dos líderes políticos guineenses e sublinhou que a comunidade internacional responsabilizará aqueles que os capturaram se a sua segurança for posta em causa.

Também a China exortou os militares golpistas da Guiné-Bissau a libertarem os líderes políticos e a restaurarem a ordem constitucional e a estabilidade social no país.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG