Vaticano

Papa compara alguns abortos a um eugenismo de "luvas brancas"

Papa compara alguns abortos a um eugenismo de "luvas brancas"

O papa Francisco comparou, este sábado, o aborto praticado em caso de deficiência no bebé a um eugenismo de "luvas brancas" como o praticado pelos "nazis", denunciando que para ter "uma vida tranquila se eliminam inocentes".

"Ouvi dizer que está na moda, ou pelo menos é habitual, fazer exames nos primeiros meses de gravidez para ver se a criança não está bem ou vai nascer com qualquer coisa (problema), a primeira escolha é desfazer-se dela", declarou o papa ao receber no Vaticano representantes de associações de família.

"No século passado, todos estavam escandalizados com o que faziam os nazis para garantir a pureza da raça. Hoje, fazemos a mesma coisa de luvas brancas", declarou o papa.

O papa instou as famílias a aceitarem as crianças "como Deus as dá", reiterando a postura contra o aborto que também foi defendida pelos seus antecessores.

As questões das famílias e seus problemas devem estar em foco na visita que o papa vai fazer à Irlanda em agosto.