O Jogo ao Vivo

Covid-19

Papa faz apelo às empresas: "Salve-se quem puder não é solução"

Papa faz apelo às empresas: "Salve-se quem puder não é solução"

O papa Francisco foi um dos convidados do programa de televisão espanhol "Lo de Évole", numa edição dedicada à pandemia da Covid-19. O sumo pontífice reconheceu que teve crises de fé durante a vida, ultrapassadas "graças a Deus".

Em "Lo de #QuédataEnCasa", o apresentador de televisão Jordi Évole questionou diferentes personalidades em quarentena por videochamada, sobre o panorama atual marcado pelo novo coronavírus. O papa Francisco foi um dos convidados especiais do programa do canal espanhol La Sexta.

O líder católico fez um apelo às empresas, sublinhando que o "salve-se quem puder não é solução", nem tampouco despedir. "Neste momento, há que acolher e fazer sentir que há uma sociedade solidária", defende. "São os grandes gestos que fazem falta agora". Antecipando a reação dos empresários, reiterou que, embora possa não conhecer as suas dificuldades, conhece as do "funcionário, operário, funcionária e operária que a empresa vai despedir".

O papa Francisco elogiou o trabalho dos profissionais de saúde que arriscam a vida a ajudar cidadãos infetados, identificando-os como "santos da porta ao lado", pela "capacidade de se sacrificarem pelo outro", mesmo que alguns acabem por morrer. "Médicos, enfermeiros, voluntários que dormem em macas, porque não têm camas no hospital e não podem ir para casa", lembrou. "É a vida que levam", concluiu.

O jornalista concluiu a conversa questionando a resistência da fé num cenário conturbado como o presente, teoria que o papa não repudiou completamente. "Nada está isento de tentações existenciais", disse. "Recordo-me que já tive as minhas crises de fé durante a vida, mas resolvi-as graças a Deus".

Outras Notícias