França

Paris compra o Bataclan, alvo de ataque terrorista em 2015

Paris compra o Bataclan, alvo de ataque terrorista em 2015

O município de Paris comprou ao grupo Lagardère, por 1,4 milhões de euros, os ativos comerciais do Bataclan, a sala de espetáculos parisiense visada nos atentados de 13 de novembro de 2015, anunciou esta sexta-feira fonte da edilidade.

A aquisição da sociedade de entretenimento Bataclan (SESB) está a ser efetuada através da sociedade anónima que explora o Palais Omnisports de Paris-Bercy, cujo conselho de administração aprovou quinta-feira o projeto, afirmou à agência France-Presse (AFP) o primeiro vice-presidente da Câmara de Paris, Emmanuel Grégoire.

A compra terá ainda de ser ratificada na próxima semana no Conselho de Paris.

O grupo Lagardère aceitou a oferta, confirmada à AFP por Jérôme Langlet, diretor-gerente da subsidiária Lagardère Live Entertainment, que também possui o Folies Bergère e o Casino de Paris.

"Se o projeto for confirmado [pelo conselho camarário], temos a convicção de que as equipas da Accor Arena (de Paris-Bercy) e da câmara de Paris saberão, ao lado da equipa do Bataclan, continuar a escrever essa história cultural e comprometida", declarou Langlet.

"Além da carga simbólica extremamente forte que liga esta sala à cidade de Paris" desde os atentados, o Bataclan "interessa-nos muito do ponto de vista industrial e cultural", sublinhou, por seu lado, Grégoire.

Localizado no 11.º Bairro, o Bataclan, um salão lendário inaugurado em 1865, foi alvo, a 13 de novembro de 2015, de um dos ataques 'jihadistas' mais mortíferos em França, que provocou 130 mortos na capital e em Saint-Denis, perto de Paris.

PUB

Durante três horas, três jihadistas mataram 90 pessoas entre os 1500 espetadores que compareceram ao concerto da banda Eagles of Death Metal.</p>

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG