Venezuela

Parlamento aprova quatro votos de pesar pela morte de Chávez

Parlamento aprova quatro votos de pesar pela morte de Chávez

O Parlamento português aprovou, esta sexta-feira, por unanimidade votos de pesar do PSD/CDS-PP, do PS, do PCP e do BE pela morte do presidente da República da Venezuela, Hugo Chávez.

Os votos foram todos aprovados por unanimidade pelos deputados, que cumpriram um minuto de silêncio pela morte do presidente venezuelano, cujo funeral se realiza esta sexta-feira, com a presença de pelo menos 22 chefes de Estado e de governo.

No voto conjunto apresentado, a maioria PSD/CDS-PP refere que Hugo Chávez prosseguiu um programa de governação de esquerda, "promovendo o anti-americanismo e o anti-capitalismo e apostando numa política de nacionalizações de setores estratégicos da economia".

"Para muitos portugueses, a Venezuela foi o destino da nossa emigração, aí se estabelecendo uma importante comunidade nacional", destacaram o PSD e o CDS-PP, expressando o desejo de que "continue a gozar do respeito do povo venezuelano e que continue a contribuir também ela para o desenvolvimento do país".

O voto do PCP propôs que a Assembleia da República manifeste confiança "de que o povo venezuelano saberá defender os progressos alcançados nos últimos anos, a soberania e a legalidade constitucional da Venezuela".

O PS referiu que o presidente venezuelano foi "um amigo de Portugal e sempre reconheceu a importância da comunidade portuguesa", tendo "mantido e estimulado fortes ligações, empenhando-se pessoalmente para incrementar as relações bilaterais, designadamente no domínio económico".

O Bloco de Esquerda destacou que Hugo Chávez foi o "elemento central para o aprofundamento das boas relações entre Portugal e a Venezuela ao nível económico" e deixou como legado "ganhos de democracia e o combate às desigualdades sociais".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG