Mundo

Participação no acto eleitoral mais baixa do que em 2008

Participação no acto eleitoral mais baixa do que em 2008

A participação nas eleições legislativas espanholas está a ser mais reduzida do que há três anos e cerca das 14 horas apenas tinham votado 37,87% dos eleitores, menos 2,59 pontos percentuais que em 2008.

Os dados iniciais da participação foram divulgados no centro de acompanhamento eleitoral, instalado no Palácio dos Congressos em Madrid, onde mais de 500 jornalistas de todo o mundo acompanham o voto legislativo deste domingo em Espanha.

Cerca das 14 horas, e contabilizada a informação de todo o país, já tinham votado 37,87% dos eleitores, menos 2,59 pontos que em 2008 mas dois pontos percentuais acima do valor registado nas eleições regionais e municipais de maio último.

Pilar Galego, sub-secretária do Ministério do Interior, explicou aos jornalistas que a participação - corrigida face aos primeiros dados iniciais divulgados, devido à actualização de informação das mesas - confirma uma "participação média na evolução eleitoral histórica" em Espanha.

"A primeira etapa de transmissão de dados, demonstrou a que as novas tecnologias e as mesas electrónicas e PDA estão a funcionar muito bem. Em 20 minutos tínhamos 95% dos dados das mesas", afirmou.

Em declarações à Lusa, Galego e Monteira, escusaram-se a fazer qualquer valoração política sobre os números da participação, explicando que o fluxo de votantes "muda durante o dia", especialmente em jornadas como as de hoje afectadas pelas condições atmosféricas adversas.

Ainda assim, recorda Monteira, os dados apontam uma participação superior ao recorde mais baixo, em 1989, e distante do recorde mais alto, que se verificou nas eleições de 1999.

Analistas destacam que, historicamente, o nível de abstenção é determinante na 'cor' da vitória eleitoral, sendo que quanto maior é a percentagem dos que não vão votar, maior é a vitória do Partido Popular (PP).

Os eleitores do PP são, indicam as sondagens, mais fiéis ao seu voto - até porque o partido congrega praticamente toda a direita espanhola -, enquanto os eleitores do PSOE dividem o seu voto pelos socialistas e por outras forças de esquerda, penalizando também o partido maioritário.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG