Mundo

Pastor evangélico queima Corão contra detenção de pastor no Irão

Pastor evangélico queima Corão contra detenção de pastor no Irão

Terry Jones, pastor de uma igreja evangélica da Florida, queimou exemplares do Corão e uma representação do profeta Maomé em protesto pela detenção de um pastor cristão no Irão, noticiou a imprensa local.

Duas dezenas de pessoas assistiram ao "auto da fé", transmitido em direto na internet e organizado pela igreja do pastor Terry Jones no sábado, em Gainsville, na Florida, segundo o jornal The Gainsville Sun de domingo.

Um vídeo da "cerimónia" foi publicado no YouTube por apoiantes do pastor do grupo intitulado "Stand Up America Now".

O Irão já condenou a ação de Jones e exigiu ao Governo norte-americano que tome medidas para impedir que este tipo de provocação se repita. Teerão advertiu, num comunicado emitido hoje pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, que esta ação pode "provocar indignação em todo o mundo muçulmano".

Segundo o The Gainsville Sun, o Pentágono pressionou o pastor a não queimar os exemplares do Corão por receio de retaliações contra soldados norte-americanos no estrangeiro, mas Terry Jones recusou ceder, defendendo a ação como necessária para obter a libertação do pastor cristão Yussef Nadarkhani, detido no Irão.

Terry Jones esteve envolvido num incidente semelhante, em março de 2011, quando um seu assistente queimou um exemplar do Corão e publicou as imagens na internet. O caso suscitou indignação no Afeganistão e deu origem a atos de violência no norte do país que levaram à morte de 12 pessoas.

Yussef Nadarkhani foi detido em outubro de 2009 e condenado à morte em setembro de 2010 por se ter convertido ao cristianismo aos 19 anos, uma violação da 'sharia' (lei islâmica) iraniana. O Supremo Tribunal anulou a condenação em julho de 2011 e remeteu o processo para o tribunal da província de Gilan (norte), de onde o pastor é natural. Esse segundo processo foi concluído em setembro passado, mas a sentença não foi divulgada.

PUB

Atualmente com 34 anos, Nadarkhani lidera uma pequena comunidade evangélica chamada "Igreja do Irão".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG