EUA

Peixe-boi aparece com o nome "Trump" escrito nas costas

Peixe-boi aparece com o nome "Trump" escrito nas costas

Um peixe-boi, mamífero marinho que é considerado uma espécie protegida, foi encontrado no passado domingo com o nome "Trump" escrito nas costas, na Florida, nos Estados Unidos. Várias entidades de proteção da vida selvagem pedem que se apure quem são os responsáveis.

Os últimos dias de presidência de Donald Trump têm sido muito tensos. Depois da invasão do Capitólio por apoiantes do presidente cessante dos EUA, na passada quarta-feira, e de um potencial processo de destituição levado a cabo pelos democratas, há mais incidentes a juntar à saída do republicano da Casa Branca. No passado domingo, uma mulher encontrou um peixe-boi no rio Homosassa, no estado da Florida, com o nome "Trump" inscrito no corpo. O animal estaria perto da superfície, pelo que a mulher conseguiu fazer um pequeno vídeo, a partir do barco, e constatar a marca nas costas do mamífero.

De acordo com a imprensa norte-americana, a marca terá sido feita com as algas que crescem na pele do animal, e segundo o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, o peixe-boi não estará gravemente ferido. Ainda assim, a instituição quer saber quem são os responsáveis pela lesão ao animal, tendo por isso aberto uma investigação. O Centro de Diversidade Biológica, instituição sem fins lucrativos do Arizona que defende a conservação das espécies, informou que está a oferecer uma recompensa de mais de quatro mil euros a quem tiver informações sobre o caso.

O peixe-boi é atualmente protegido pela Lei das Espécies Ameaçadas dos EUA, ou seja, uma agressão ao animal pode levar a uma multa de mais de 40 mil euros ou até a um ano de prisão. Existem cerca de 6300 mamíferos desta espécie no estado da Florida. No entanto, o animal enfrenta o perigo da extinção devido à perda do habitat, à proliferação de algas e aos acidentes com barcos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG