Marsabit

Pelo menos 12 mortos em tiroteios na sequência de roubo de gado no Quénia

Pelo menos 12 mortos em tiroteios na sequência de roubo de gado no Quénia

Pelo menos 12 pessoas morreram no sábado no norte do Quénia em tiroteios na sequência de dois ataques de ladrões de gado no condado de Marsabit, junto à fronteira com a Etiópia.

No primeiro incidente, os atacantes invadiram uma quinta na área de Jaldesa nas primeiras horas da manhã e fugiram com 1.000 vacas e cerca de 300 cabras e ovelhas, disse o comandante da polícia do condado, Robinson Mboloi.

As forças de segurança responderam e perseguiram o grupo, que conseguiu escapar e deixou para trás os animais roubados, após um tiroteio com a polícia.

PUB

"Recebemos relatos de que oito pessoas sucumbiram a ferimentos de bala e três ficaram feridas durante a troca de tiros. Todo o gado que tinha sido roubado foi recuperado", adiantou Mboloi, citado pela estação de rádio Capital FM.

No segundo ataque, outro grupo invadiu uma quinta em Kubi Qallo e roubou 800 vacas e 1.500 cabras e ovelhas.

"No tiroteio, outras quatro pessoas perderam a vida, quando a polícia recebeu a informação de que tinham ido ao local e, com a ajuda dos cidadãos, recuperaram os animais roubados", explicou o comandante.

Segundo Mboloi, que instou a população a dar informações sobre os ataques que ajudem às investigações, "todos os envolvidos serão presos e levados à justiça".

Nos últimos meses, o condado de Marsabit tem estado envolvido num conflito que provocou dezenas de mortos e feridos.

No início de dezembro, líderes de Marsabit alertaram para o receio de que os ataques pudessem dificultar a entrega de alimentos aos residentes, numa altura em que os habitantes locais se defrontavam com uma seca severa.

"Aqueles que têm dinheiro não podem entregar alimentos ao nosso povo, porque temem ser atacados no caminho", disse na altura o antigo chefe da remota área de Bubisa, Golloh Wario.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG