O Jogo ao Vivo

Mundo

Pelo menos 32 mortos nas tempestades e cheias em Marrocos

Pelo menos 32 mortos nas tempestades e cheias em Marrocos

As autoridades marroquinas referiram, esta segunda-feira, que pelo menos 32 pessoas morreram nas tempestades e cheias que atingiram nos últimos três dias o sul de Marrocos, descritas pelos residentes como as mais violentas das duas últimas décadas.

Desde sábado que as tempestades estão a provocar cheias nas regiões sul do país junto à base das Montanhas Anti-Atlas, apesar de o alerta vermelho ter sido suspenso esta segunda-feira à tarde pelas autoridades.

Num novo balanço o Ministério do Interior referiu-se a um total de 32 mortos e seis desaparecidos.

Equipas de salvamento recolheram 11 corpos junto ao rio Talmaadart, na região de Guelim e nas margens do deserto do Sahara.

As autoridades locais referiram que duas outras pessoas estão desaparecidas na mesma região, enquanto prosseguem as buscas nas regiões Ouarzazate e Marraquexe, onde carros e árvores foram arrastados pelas poderosas correntes.

Por sua vez, as autoridades asseguraram que os serviços do Ministério do Interior das Forças Armadas Reais (FAR) e a Polícia Real (Gendarmerie Royale) prosseguiam "os seus esforços para socorrer as pessoas ainda cercadas pelas cheias, através de importantes meios".

Os mesmos responsáveis indicaram que as operações de socorro permitiram "salvar pelo menos 200 pessoas, incluindo 40 com ajuda dos helicópteros das FAR e da Polícia Real".