Nepal

Pelo menos 34 mortos após novo sismo no Nepal

Pelo menos 34 mortos após novo sismo no Nepal

Um forte sismo abalou, esta terça-feira, o Nepal semanas depois de um tremor de terra que matou cerca de oito mil pessoas. Há pelo menos 34 mortos confirmados, 29 no Nepal e cinco nos países fronteiriços - Índia e Tibete.

O sismo, com 7.4 de magnitude na escala de Richter, teve epicentro 68 quilómetros a oeste de Namche Bazar, perto do Evererest e da fronteira com o Tibete. O sismo, que foi sentido em Daca, capital do Bangladesh, e na capital indiana Nova Deli, cidades a cerca de mil quilómetros de Katmandu.

Pelo menos 29 pessoas morreram no Nepal, de acordo com o Gverno nepalês, que registou mais de mil feridos. Outras quatro pessoas morreram na Índia, segundo responsáveis, e foi registado um morto no Tibete, de acordo com media estatais chineses, elevando para 24 o total de mortos confirmados.

Segundo funcionários das Organização para as Migrações (IOM, na sigla em inglês), havia pelo menos quatro mortos confirmados na cidade de Chautara. Funcionários daquele organismo da ONU estavam no terreno a ajudar os desalojados do sismo de 25 de abril e agora envolvem-se em missões de resgate de feridos que ficaram debaixo de prédios reduzidos a escombros.

Chautara é a capital do município de Sindhupalchowk, o mais afetado pelo sismo de de 7.8 na escala de Richter causou mais de oito mil mortos e de 17 mil feridos, em finais de abril. Seguiram-se várias réplicas e pequenos sismos nas últimas semanas, mas esta terça-feira milhares de pessoas deixaram as casas na capital Katmandu, quando a terra voltou a tremer.

"Este foi um dos grandes", comentou Prakash Shilpakar, proprietário de uma loja de artesanato na capital do Nepal, em declarações à agência Reuters, enquanto tentava contactar os pais, que vivem na cidade Bhaktapur, devastada pelo sismo de 25 de abril.

Segundo a polícia de Katmandu, há pelo menos 300 feridos confirmados.

De acordo com a agência espanhola EFE, a zona onde ocorreu o sismo desta terça-feira é a que foi mais afetada pelo sismo de magnitude 7,8 ocorrido a 25 de abril. Segundo o observatório sismológico dos Estados Unidos, o sismo ocorreu a uma profundidade de dois quilómetros a nordeste de Katmandu.

Entre as cidades mais próximas, encontram-se Bhimeshwar, com uma população de 22849 pessoas a 21 quilómetros a nordeste, Laliptur, com 183310 pessoas a 82 quilómetros a este, e Patna, com 1,6 milhões de pessoas a 265 quilómetros a norte.

Vyasji, chefe do Departamento de Gestão de Catástrofes do distrito de Bihar, na Índia, perto da fronteira com o Nepal, disse que um homem morreu quando a casa ruiu, no município de Siwan. No total, há três mortos confirmados em Bihar. A outra vítima mortal indiana vivia em no município vizinho de Uttar Pradesh, disse à Reuters um responsável local, identificado como Debashish Panda.

Outras Notícias