Mundo

Polícia britânica ouve irmão de engenheiro morto nos Alpes

Polícia britânica ouve irmão de engenheiro morto nos Alpes

O irmão do engenheiro britânico de origem iraquiana encontrado morto, quarta-feira, juntamente com a família, nos Alpes franceses foi ouvido sábado pela polícia de Surrey, Reino Unido, devendo a audição ser retomada este domingo. Zaid al-Hilli está a ser ouvido na qualidade de testemunha.

A polícia britânica, que está a trabalhar em cooperação com a francesa neste caso, procura determinar se os dois irmãos tinham efetivamente um diferendo financeiro, como tinha sido avançado, como é que este evoluiu e se poderá ter determinado um ajuste de contas entre os dois irmãos.

O corpo de Saad al-Hilli, engenheiro britânico de origem iraquiana, de 50 anos, foi descoberto na quarta-feira dentro do carro numa estrada florestal de Chevaline, próximo do lago de Annecy, onde passava férias com a família.

No interior do carro foi encontrado ainda o cadáver da sua mulher e o de uma outra mulher mais velha de nacionalidade sueca, que se julga ser a sogra, segundo os dados preliminares da investigação.

No exterior estava o corpo de um ciclista francês, ao que tudo indica uma vítima colateral do que as autoridades suspeitam ser uma execução.

Os resultados das autópsias confirmam que cada uma das vítimas foi atingida com dois tiros na cabeça.

Duas crianças, filhas do casal, de quatro e sete anos, sobreviveram, uma delas tendo sido gravemente ferida na cabeça.

Entretanto, uma outra fonte da investigação adiantou que Zeena, a criança de anos que saiu ilesa do quadruplo homicídio, regressará hoje ao Reino Unido com os tios que sábado a foram buscar a Annecy, nos Alpes franceses.

No hospital de Grenoble, em coma induzido, continua a sua irmã Zainab, de 7 anos.

Outras Notícias