Mundo

Polícia dispersa protestos em Ancara com gás lacrimógeneo e canhões de água

Polícia dispersa protestos em Ancara com gás lacrimógeneo e canhões de água

A Polícia turca utilizou, este domingo, grandes quantidades de gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar os milhares de manifestantes que pelo décimo dia se concentraram no centro de Ancara, em protesto contra o atual Governo.

Centenas de polícias antimotim usaram abundantemente gás lacrimogéneo para forçar os manifestantes, que protestavam de forma pacífica, a abandonarem a praça Kizilay, tendo-se registado pelo menos dois feridos, noticiou a AFP.

A Polícia deteve vários manifestantes que tentaram fugir através das ruelas que dão acesso à praça, também cheias de fumo do gás lacrimogéneo.

Esta intervenção musculada, pela segunda vez nesta mesma praça central, surgiu depois dos partidários do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan terem estado reunidos numa outra praça de Ancara, a poucos quilómetros, onde aclamaram o governante que ali proferiu um discurso, depois da sua chegada hoje à tarde à Turquia, no regresso depois de uma viagem a Marrocos, Tunísia e Argélia.

Segundo a AFP, os protestos contra o Governo fizeram-se ouvir também em Izmir, no oeste do país, mas Erdogan condenou os manifestantes considerando-os "saqueadores" e "extremistas", e denunciou existir uma conspiração "organizada no interior e no exterior" do país.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG