O Jogo ao Vivo

Caos na fronteira

Políca grega lança gás lacrimogéneo contra refugiados sírios

Políca grega lança gás lacrimogéneo contra refugiados sírios

Milhares de refugiados estão este sábado reunidos na fronteira da Turquia com a Grécia e estão a ser travados pela polícia com gás lacrimogéneo.

O presidente da Turquia anunciou que iria abrir as fronteiras com a Europa para a passagem de migrantes e refugiados sírios. Recep Tayyip Erdogan adiantou ainda que entre 25 a 30 mil pessoas podiam tentar entrar na Grécia. O caos parece ter mesmo chegado após várias ameaças de Erdogan nos últimos meses. "O que é que andamos a dizer há meses? Que se isto continuasse, seríamos obrigados a abrir as nossas portas. Não acreditaram em nós", disse num discurso em Istambul.

De acordo com o jornal "Independent", a Grécia está a tratar esta tentativa de entrada como um "ataque" e há relatos nas redes sociais, de que, para além de gás lacrimogéneo, estão a ser também lançadas balas de borracha pelas autoridades gregas contra os refugiados. "O governo fará de tudo para proteger as suas fronteiras", disse o porta-voz do Governo, Stelios Petsas. Estima-se que três mil pessoas estejam este sábado na fronteira entre a Turquia e a Grécia, segundo a "Reuters".

Erdogan justifica esta abertura de fronteiras com os ataques aéreos a Idlib, no nordeste da Síria, que vitimaram 33 soldados turcos. Nas últimas 24 horas, a Grécia diz que evitou que quatro mil pessoas atravessassem a fronteira e entrassem no país. Durante a noite, grupos de migrantes terão tentado confrontar a polícia com pedaços de madeira em chamas, que só cessaram quando as autoridades se defenderam com gás lacrimogéneo.

Outras Notícias