Mundo

Polícia suíça deteve 500 manifestantes para identificação

Polícia suíça deteve 500 manifestantes para identificação

Mais de 12 mil pessoas desfilaram, este domingo, na Suíça por ocasião do 1.º de Maio e os únicos incidentes registaram-se em Zurique, onde a polícia deteve 500 manifestantes para identificação.

Cerca de 10 mil pessoas, segundo a organização e a polícia, desfilaram no centro de Zurique, capital económica do país, empunhando cartazes a reivindicar um salário mínimo e "liberdade para todos os presos políticos".

O desfile foi escoltado por forte contingente policial devido a receios de que grupos da extrema-esquerda aproveitassem a iniciativa para "perseguir" a Presidente da Confederação Suíça, a socialista Micheline Calmy Rey, como tinham anteriormente prometido.

Após o desfile, uma centena de jovens vestidos de negro, vaiou o discurso que Calmy Rey se preparava para proferir aos manifestantes.

Os confrontos que tradicionalmente ocorrem nos desfiles do 1.º de Maio em Zurique, foram este ano de menor intensidade, mas a polícia deteve 500 pessoas para identificação, segundo um comunicado da polícia municipal.

Noutras cidades suíças também se realizaram desfiles, tendo as manifestações mais participadas sido realizadas em Bale (1.200), Berna (1.000) e Lausana, onde 500 pessoas reclamaram a criação "imediata" do salário mínimo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG