Los Angeles

Polícias baleados na cabeça em "emboscada" nos EUA

Polícias baleados na cabeça em "emboscada" nos EUA

Dois polícias de Los Angeles, no estado da Califórnia, EUA, ficaram em estado grave depois de serem atingidos a tiro na cabeça quando estavam dentro do carro de serviço, no sábado. Departamento da polícia diz que se tratou de uma "emboscada".

Um vídeo do incidente, que foi partilhado nas redes sociais, mostra uma pessoa a aproximar-se do carro dos polícias e depois a disparar à queima-roupa e fugir.

O xerife de Los Angeles, Alex Villanueva, citado pela BBC, classificou a ação de "covarde". O suspeito continua em fuga.

Quase 40 polícias dos EUA foram mortos em trabalho este ano, segundo as estatísticas do FBI, que mostram que oito deles foram vítimas de "emboscadas".

Manifestantes anti-polícia bloquearam a entrada da emergência onde os dois agentes estão a ser assistidos, segundo as autoridades e testemunhas.

Os polícias envolvidos não foram identificados, mas foram descritos como uma mulher de 31 anos e um homem de 24 anos.

"Um agente e uma agente foram apanhados numa emboscada enquanto estavam sentados no seu veículo de patrulha. Ambos sofreram vários ferimentos de disparos e estão em estado crítico. Ambos estão a ser submetidos a uma cirurgia. O suspeito ainda está foragido", informaram no Twitter os xerifes do condado de Los Angeles.

"Esta é apenas uma forma sombria de nos lembrarmos de que este é um trabalho perigoso. Ações e palavras têm consequências e o nosso trabalho não fica mais fácil porque as pessoas não gostam da aplicação da lei", disse o xerife Villanueva.

O presidente dos EUA, Donald Trump, partilhou o vídeo no Twitter e escreveu: "Animais que devem ser atingidos com força". Trump colocou a lei e a ordem como parte central da sua candidatura à reeleição como presidente.

Em resposta ao ataque, o congressista democrata californiano Adam Schiff disse estar a rezar pelos dois oficiais. "Todos os dias, os polícias se colocam em risco para proteger a nossa comunidade. Espero que o autor deste ataque covarde possa ser rapidamente levado à justiça", escreveu no Twitter.

Outras Notícias