Mundo

Polícias venezuelanos detidos pelo homicídio de filha de cônsul do Chile

Polícias venezuelanos detidos pelo homicídio de filha de cônsul do Chile

As autoridades venezuelanas confirmaram, este sábado, que 12 polícias foram detidos por suspeita de envolvimento no homicídio da filha do cônsul honorário do Chile em Maracaibo, 800 quilómetros a oeste de Caracas.

"Condenamos este tipo de má prática policial. Os funcionários foram postos à ordem do Ministério Público, aplicar-se-ão medidas exemplares", disse o diretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC).

José Humberto Ramírez precisou que entre os detidos encontra-se um subcomissário daquele organismo e que foram confiscadas 12 armas de fogo que estão a ser submetidas a peritagem policial para determinar qual dos polícias é responsável pelo assassínio.

Karen Berendique, de 19 anos de idade, faleceu na noite de sexta-feira (manhã de hoje em Lisboa) na sequência de ferimentos de bala ocasionados por disparos de alegados membros do CICPC, contra a viatura em que circulava na companhia de um irmão.

A vítima era filha de Fernando Berendique Benavente, cônsul honorário do Chile em Maracaibo.

Fontes não oficiais dão conta que os polícias dispararam quando a jovem não obedeceu a uma ordem de paragem numa barreira policial.

Outras Notícias