Território

Pompeo é o primeiro chefe de diplomacia dos EUA a visitar os Montes Golã

Pompeo é o primeiro chefe de diplomacia dos EUA a visitar os Montes Golã

Mike Pompeo tornou-se, esta sexta-feira, o primeiro secretário de Estado norte-americano a visitar os Montes Golã, na Síria, um território ocupado por Israel, alertando para os riscos de esta zona ficar sob controlo do regime sírio.

Os Estados Unidos reconheceram no ano passado a soberania israelita nos Golã, território ocupado por colonatos israelitas após a sua conquista durante a guerra dos Seis Dias, em 1967.

PUB

"Imaginem o risco que isso representaria para o Ocidente e para Israel, se este território estivesse sob controlo de (o presidente sírio) Bashar al-Assad", disse Mike Pompeo.

"É uma parte de Israel e uma parte central de Israel", acrescentou o chefe da diplomacia norte-americana, que falou no local ao lado do seu homólogo israelita, Gabi Ashkenazi.

"Por ter sido um ex-chefe da CIA, ele conhece os factos. Ainda assim, insistiu em vir aqui, para ver com os seus próprios olhos e ouvir as instruções dos comandantes do exército", comentou Ashkenazi.

Atualmente, cerca de 25 mil colonos vivem nos Montes Golã, ao lado de cerca de 23 mil drusos, a maioria dos quais ainda afirmam ser sírios, embora tenham estatuto de residentes em Israel.

Israel realizou centenas de ataques aéreos e mísseis contra a Síria desde o início de um novo conflito, em 2011, tendo por alvo as forças iranianas e combatentes do movimento Hezbollah, que estão a ajudar o regime sírio nesta guerra.

Os militares israelitas também evocam uma "segunda frente" para descrever a presença de milícias pró-iranianas nas colinas de Golã que ainda estão sob controle sírio, por contraposição a uma "primeira frente" que continua dominada pelo Hezbollah, do outro lado da fronteira libanesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG