Premium

Por que é que o novo épico da Disney é um imbróglio geopolítico?

Por que é que o novo épico da Disney é um imbróglio geopolítico?

Joshua Wong, o estudante e ativista político de 23 anos que emergiu em Hong Kong nas manifestações contra a repressão e a nova lei de extradições do Governo chinês, não pôs só o dedo na ferida; escancarou o hematoma todo: "Exorto toda a gente que acredita em direitos humanos a boicotar o filme "Mulan"", escreveu Wong no Twitter.

O que levou o ativista candidato ao Nobel da Paz em 2017 a pedir uma medida tão gravosa contra o novo filme épico de aventuras da Disney para a toda a família? Duas razões e a primeira foi uma resposta direta a uma posição na rede social Weibo (o Twitter da China) de Liu Yifei, a atriz chinesa de 33 anos que é a orgulhosa estrela de "Mulan" escolhida entre mais de mil candidatas ao papel da heroína salvadora. Liu escrevera isto durante as brutais repressões policiais e detenções em massa de manifestantes pró-democracia no território autónomo: "Eu apoio a Polícia de Hong Kong. Agora podem atacar-me. Que vergonha para Hong Kong".

A vergonha em Xinjiang

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG