Anúncio

Portugal vai receber a Jornada Mundial da Juventude em 2022

Portugal vai receber a Jornada Mundial da Juventude em 2022

É oficial: a Jornada Mundial da Juventude 2022 vai realizar-se em Portugal. É "uma vitória da língua portuguesa e da lusofonia", disse Marcelo Rebelo de Sousa. "Até Lisboa!", disse o Papa.

Há muito que se falava e o anúncio oficial foi feito pelo Papa Francisco, este domingo, no fim do encontro mundial de jovens deste ano, na Cidade do Panamá. D . Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa, recebeu a Cruz das Jornadas, símbolo da passagem de testemunho.

Da assistência ouviram-se gritos de "Portugal, Portugal, Portugal".

Na celebração que marcou o encerramento do evento, com milhares de jovens de todo o mundo, incluindo 300 portugueses, estiveram, além de Manuel Clemente, o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, em representação do Governo, e o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, além de embaixadores, seis bispos e sacerdotes.

É uma "vitória de Portugal", da "língua portuguesa e da lusofonia", declarou Marcelo Rebelo de Sousa. "Estou muito feliz, estamos muito felizes. Valeu a pena! Lá estaremos em 2022", disse o presidente numa declaração para a Agência ECCLESIA e a Renascença.

O presidente da República considera que a realização da JMJ em 2022 em Lisboa é "uma vitória também do episcopado", dirigindo uma palavra a D. Manuel Clemente, que "tanto lutou por isto".

O anúncio era aguardado com expectativa, também por milhares de católicos em Portugal. No Multiusos de Gondomar reuniram-se cerca de dois mil jovens de Lisboa, Vila Franca de Xira, Fátima, Viseu, Guarda, Santarém, Vila Real, Bragança, Viana do Castelo, Braga e Aveiro para assistirem em direto à transmissão da celebração desde a Cidade do Panamá. D. Manuel Linda, bispo do Porto, marcou presença neste encontro de jovens.

Na sua conta no Twitter, o Papa escreveu: "A vocês, queridos jovens, um muito obrigado por #Panama2019. Continuem a caminhar, continuem a viver a fé e a compartilhá-la. Até Lisboa em 2022".

Em Lisboa, daqui a quatro anos, são esperados mais de um milhão de católicos. O Papa Francisco já participou na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio de Janeiro (Brasil), em 2013, e de Cracóvia (Polónia), em 2016.

Marcelo Rebelo de Sousa manifestou, por diversas ocasiões, o desejo de que a próxima JMJ tivesse como palco Lisboa. Na sexta-feira, ao chegar à Cidade do Panamá, o chefe de Estado destacou a presença de muitos jovens portugueses e "muito grande de episcopado português", além da "muito significativa" imagem peregrina de Fátima. E, no sábado, admitiu até "uma grande vontade" de se recandidatar a Belém para poder receber o Papa em 2022 em Lisboa.

O local já está escolhido, com vista para o Rio Tejo, entre o Parque do Tejo e o Parque do Rio Trancão.

Países que já receberam a JMJ:

Alemanha, 2005

Em Colónia, o Papa Bento XVI falou em alemão aos jovens do seu pais e em mais de uma dezenas de línguas para os jovens de todo o mundo presentes no evento.

Austrália, 2008

Longe da Europa, as Jornadas Mundiais da Juventude, em Sidney, tiveram uma menor participação dos jovens europeus e uma elevada presença de jovens de outros continentes.

Espanha, 2011

Foram as últimas Jornadas de Bento XVI. Em Madrid, a alegria e a espontaneidade espanhola tornaram o evento num dos mais alegres de sempre.

Brasil, 2013

Nunca choveu tanto no Rio de Janeiro, no mês de julho, como em 2013. No país do calor e do samba, os jovens cantaram e dançaram com capas de chuva com os pés na lama.

Polónia, 2016

Sempre com o polaco Papa João Paulo II na memória, em Cracóvia e sob a batuta do Papa Francisco, milhares de jovens rezaram pela paz.

Panamá, 2019

Talvez pela inesquecível chuva do Rio, desta vez as JMJ foram marcadas para janeiro na esperança de que estivesse bom tempo. Os jovens do mundo inteiro agradeceram.