Crime

Portuguesa morta e raptada em Moçambique era de Leiria

Portuguesa morta e raptada em Moçambique era de Leiria

A cidadã portuguesa desaparecida há dias na região da Beira, em Moçambique, que terá sido sequestrada e assassinada, era de Leiria

Inês Botas, de 28 anos, jovem oriunda da freguesia das Cortes, em Leiria, trabalhava naquela região do centro de Moçambique, ao serviço da empresa portuguesa Ferpinta.

A informação do falecimento foi inicialmente avançada pelo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, segundo o qual os suspeitos foram detidos, aguardando-se a autópsia para proceder à trasladação para Portugal.

O presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou ontem as condolências à família da jovem.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG