O Jogo ao Vivo

Clima

Presidência da COP25 admite prolongar trabalhos até haver acordo nas negociações

Presidência da COP25 admite prolongar trabalhos até haver acordo nas negociações

A presidência da cimeira do clima da ONU admite prolongar os trabalhos até sábado, assegurando que não pararão as negociações até haver acordo sobre todos os pontos, sendo o mais complicado o mercado das emissões de carbono.

"Só nos restam algumas horas para chegar a um acordo. A intenção da presidência é continuar consultas com todos os grupos sobre o acordo final. Os olhos do mundo estão em nós. Continuaremos a trabalhar arduamente para chegar a um acordo, leve o tempo que levar", declarou aos jornalistas o coordenador da presidência da 25.ª Conferência das Partes (COP25) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, Andres Landerretche, em conferência de imprensa, em Madrid.

Apesar de questionado repetidamente sobre o prazo que a presidência dá para terminar o encontro, Landerretche recusou dar uma hora ou dia concretos, acabando por dizer que está "no geral, moderadamente otimista" sobre a conclusão das consultas que ainda decorrem na Feira de Madrid.

Landerretche disse que não está nos planos da presidência interromper os trabalhos para recomeçar no sábado, antes deixar correr as negociações até haver acordo.

A questão do artigo 6 do Acordo de Paris para a limitação do aquecimento global, que estabelece mecanismos de regulação do mercado de licenças de emissão, evitando a dupla contagem de créditos, "requer mais trabalho para se chegar a um texto mais limpo".

O coordenador da presidência admitiu que uma possibilidade de encurtar as negociações poderá passar por aprovar um acordo de princípio agora e deixar para mais tarde "as questões técnicas", mas afirmou que essa possibilidade ainda não foi discutida.

Os mecanismos de compensação por perdas e danos sofridos por países afetados pelas alterações climáticas e a revisão periódica dos objetivos nacionais de redução de emissões são os dois outros grandes assuntos em discussão para serem vertidos numa declaração final.

Um novo plenário das delegações está marcado para as 21 horas (20 horas, hora de Portugal continental).

Outras Notícias