Demissão

Presidente da Bolívia renuncia ao mandato

Presidente da Bolívia renuncia ao mandato

Evo Morales terá renunciado ao mandato de presidente da Bolívia, após 14 anos de governação, este domingo. O país tem vivido semanas de vários protestos contra o chefe de Estado.

O presidente da Bolívia terá sido pressionado a renunciar ao mandato depois vários chefes das Forças Armadas e da própria política terem exigido publicamente a sua demissão para restabelecer a paz no país.

"Estou a renunciar para que os meus irmãos não sejam ameaçados. Lamento muito este golpe civil", afirmou numa declaração transmitida pela televisão estatal.

"Quero dizer-vos que luta não acaba aqui. Os humildes, os pobres, os setores sociais, vamos continuar. A minha obrigação como presidente indígena e de todos os bolivianos é encontrar a pacificação do país", concluiu.

O governante vai enviar a carta de demissão à Assembleia Legislativa da Bolívia.

Também durante este domingo, Evo Morales anunciou a realização de novas eleições depois de a Organização dos Estados Americanos (OEA) ter recomendado a repetição das eleições presidenciais devido a irregularidades praticadas no escrutínio de 20 de outubro.