Mundo

Presidente interino pede que Rússia respeite "escolha europeia" do país

Presidente interino pede que Rússia respeite "escolha europeia" do país

O Presidente interino da Ucrânia, Olexandre Tourtchinov, pediu, este domingo, à Rússia para que respeite "a escolha europeia" do país, numa mensagem à nação transmitida pela televisão.

"Estamos prontos para um diálogo com a Rússia, desenvolvendo as nossas relações num pé de igualdade [...] e que respeitem a escolha europeia da Ucrânia. Espero que esta orientação seja confirmada nas presidenciais", marcadas para 25 de maio, afirmou, sublinhando que a integração europeia é "uma prioridade" para o país.

Olexandre Tourtchinov disse também que a Ucrânia está à beira da bancarrota e à beira "do precipício", afirmando que a governação do Presidente deposto Viktor Ianoukovitch e do seu primeiro-ministro, Mykola Azarov, "arruinaram o país".

A imprensa constatou hoje o luxo em que o Presidente deposto vivia, depois de o parlamento ucraniano ter votado a devolução ao Estado da sua residência, nos arredores de Kiev.

Milhares de pessoas estão desde sábado a visitar a grande propriedade a 15 quilómetros da capital, descobrindo os luxos em que vivia o Presidente, que tinha um campo de golfe, coleções de automóveis e até um jardim zoológico privado.

O local está a ser protegido por elementos da oposição, que impedem a pilhagem ou destruição. Jornalistas estão a passar "a pente fino" documentos encontrados e que testemunham o extravagante estilo de vida de Ianoukovitch.

O dia de hoje foi também marcado por um encontro entre o Presidente francês, François Hollande, e a chanceler alemã, Angela Merkel, para discutir a questão da Ucrânia, com o Presidente francês a saudar "a transição democrática" que o país está a promover, sublinhando que "a unidade e a integridade territorial do país devem de ser respeitadas".

"No interesse da Ucrânia o Presidente da República deseja a constituição de um governo de largo consenso para que organizem rapidamente eleições e um programa de reformas", refere um comunicado da presidência francesa.

Olexandre Turchinov foi hoje eleito Presidente interino da Ucrânia, depois da destituição de Viktor Ianukovitch.

Hoje, em Kiev, o antigo Presidente da Geórgia Mikheil Saakakachvili pediu aos ucranianos para que não deixem que o Presidente russo, Vladimir Putin, lhes "roube a vitória".

Ianukovitch foi destituído no sábado pelo parlamento ucraniano, na sequência de uma crise que começou há três meses, quando suspendeu acordos com a União Europeia, e que terminou em confrontos na semana passada dos quais resultaram mais de 100 mortes (segundo a oposição).