Mundo

"Primavera Árabe" provocou aumento de ilegais na Europa

"Primavera Árabe" provocou aumento de ilegais na Europa

A agência de gestão e coordenação dos Estados membros da União Europeia para a segurança de fronteiras (Frontex) registou um aumento de 80% no número de imigrantes ilegais, o que atribuiu à "Primavera Árabe".

O principal destino, durante o primeiro semestre de 2011, foi a ilha italiana de Lampedusa, onde chegaram mais de 50 mil imigrantes ilegais, valor que foi considerado recorde absoluto desde a entrada em vigor dos controlos de fronteira na União Europeia, noticia a agência Efe.

A Frontex justifica este movimento de "maneira irregular" como um fenómeno influenciado directamente pela "Primavera Árabe", disse o seu director executivo, Gil Árias Fernandes, durante uma conferência na universidade da Extremadura, em Espanha.

As autoridades europeias também registaram um aumento de pessoas provenientes do Norte de África nas fronteiras da Grécia e de Malta, sendo em maior número os tunisinos, seguidos por afegãos, nigerianos e paquistaneses, de acordo com os dados divulgados pela Frontex durante a conferência.

Gil Árias Fernandes afirmou ainda, citando os últimos estudos da Comissão Europeia, que existem entre dois milhões e 3,8 milhões de pessoas em situação irregular na Europa, dos quais mais de metade são cidadãos estrangeiros que entraram regularmente no espaço europeu, mas cujos vistos de permanência já expiraram.

Outras Notícias