Saúde

Confirmada primeira vítima mortal do coronavírus em Pequim

Confirmada primeira vítima mortal do coronavírus em Pequim

A televisão estatal chinesa confirmou, esta segunda-feira, a morte da primeira pessoa vítima do coronavírus em Pequim.

A vítima mortal é um homem de 50 anos que esteve na cidade de Wuhan, centro do surto do novo coronavírus, no passado dia 8 de janeiro, segundo o comité de saúde pública de Pequim, que precisou que o paciente morreu devido a uma insuficiência respiratória.

A mesma fonte explicou que o homem começou a apresentar sintomas, nomeadamente febre, sete dias depois de ter regressado a Pequim,

A China tinha elevado hoje para 80 mortos -- antes de ser anunciado este caso em Pequim - e mais de 2.700 infetados o balanço de vítimas do novo coronavírus detetado no final do ano em Wuhan, capital da província de Hubei (centro).

As autoridades chinesas alertaram que o país está no ponto "mais crítico" quanto ao controlo do vírus e suspenderam transportes, cancelaram celebrações do Ano Lunar do Rato e colocaram em quarentena 13 cidades.

Entre os casos de infeção referenciados até à data pelas autoridades, 80 foram registados em Pequim, cidade com 20 milhões de habitantes.

Os sintomas associados à infeção causada pelo coronavírus com o nome provisório de 2019-nCoV são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, como falta de ar.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG