O Jogo ao Vivo

Escândalo

Príncipe André pode ser julgado por abuso sexual após decisão nos EUA

Príncipe André pode ser julgado por abuso sexual após decisão nos EUA

O juiz norte-americano Lewis Kaplan recusou arquivar o caso onde o príncipe André, filho da Rainha Isabel II, é acusado de ter agredido sexualmente Virginia Giuffr, que alega ter sido levada dos EUA para Inglaterra, aos 17 anos, para ser forçada a ter sexo com o monarca inglês, em 2001.

Envolvido num dos maiores escândalos sexuais da atualidade, o príncipe André viu a oportunidade de enterrar o processo movido contra ele cair por terra, após a recusa do juiz de Nova Iorque em arquivar o caso.

A decisão foi conhecida esta quarta-feira e tomada tendo em consideração os argumentos dos advogados do duque de York e da mulher que o acusa de abusos sexuais, Virginia Giuffre. A defesa de André acreditava que o processo iria ser rejeitado devido à quebra de um acordo que a alegada vítima assinou com o agressor sexual condenado Jeffrey Epstein, em 2009. O acordo confidencial, divulgado na semana passada, impedia Virginia de divulgar os nomes dos envolvidos no escândalo, sendo assim impossível que estes fossem julgados. Apesar do duque de York não ser especificado no acordo, a defesa alegava que o nome deste era extensível ao que ficou definido entre Giuffre e Epstein.

No entanto, o juiz não concordou e decidiu que o príncipe André pode ir a julgamento por abuso sexual.

Segundo o processo, noticiado pela BBC, Virginia acusa o monarca de a forçar a ter relações sexuais sem consentimento, sabendo que ela "era uma vítima de tráfico sexual". Algo que "ainda hoje causa stress e danos psicológicos e emocionais significativos" a Virginia, atualmente com 38 anos.

Giuffre acusou Epstein de ter promovido encontros sexuais entre si e vários homens ricos e influentes, incluindo o príncipe inglês. O processo alega que André abusou sexualmente de Virginia na casa em Londres de Ghislaine Maxwell, namorada de Epstein. A ação acusa ainda o filho de Isabel II de abusar daquela jovem na mansão de Epstein no Upper East Side, em Manhattan, e numa ilha particular que o mesmo tinha nas Ilhas Virgens Americanas.

PUB

O Príncipe André disse numa entrevista à BBC, em 2019, que não conhecia Virginia Giuffre e que nunca tinha tido relações sexuais com ela. No entanto, uma foto da alegada vítima com o monarca prova o contrário.

O caso deverá agora voltar às barras dos tribunais entre setembro e dezembro deste ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG