China

Professor matou secretário do Partido Comunista Chinês em universidade

Professor matou secretário do Partido Comunista Chinês em universidade

Um professor da Universidade Fudan, uma das mais prestigiadas instituições de ensino superior da China, matou à facada o secretário do Partido Comunista Chinês da Faculdade de Matemática.

A Polícia identificou o suspeito, agora detido, como um professor de 39 anos, de apelido Jiang. O crime, motivado por "rancor", segundo as autoridades, foi cometido no campus da universidade em Xangai.

Em comunicado, a Fudan explicou que Wang Yongzhen, de 49 anos, foi morto, na tarde de segunda-feira e que o departamento estabeleceu um grupo de trabalho para cooperar com a investigação policial.

Os secretários do Partido Comunista Chinês são omnipresentes nas universidades chinesas e estão encarregados de manter a pureza ideológica, impedir a disseminação de conceitos ocidentais, como os direitos humanos e a liberdade de expressão, e garantir que alunos e professores permanecem leais ao partido.

A Fudan está classificada como uma das 100 melhores universidades do mundo e tem fortes ligações ao exterior, embora as suas relações com o PCC tenham gerado polémica.

Milhares de pessoas reuniram-se na capital da Hungria, no sábado passado, contra um acordo entre o governo húngaro e a Fudan para abrir uma filial em Budapeste.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG