Espanha

Protesto desconvocado depois de polícia carregar sobre manifestantes na Catalunha

Protesto desconvocado depois de polícia carregar sobre manifestantes na Catalunha

Quase todas as pessoas que estavam no aeroporto catalão de El Prat a protestar pela condenação dos dirigentes independentistas catalães dispersaram esta segunda-feira à noite depois de o movimento 'Tsunami Democrático' ter desconvocado a manifestação.

O protesto foi desconvocado cerca das 22 horas de Barcelona (21 horas em Portugal continental), pouco depois de a polícia nacional espanhola e as autoridades catalãs (Mossos d'Esquadra) terem carregado sobre os manifestantes no estacionamento do principal terminal do aeroporto.

A polícia disparou balas de borracha e usou cassetetes contra os milhares de manifestantes que estavam no aeroporto e os manifestantes reagiram atirando objetos, disparando extintores de incêndio e partindo janelas.

A polícia ainda lançou ameaças de novas intervenções antes de conseguir afastar a maioria dos manifestantes, tendo o movimento 'Tsunami Democrático' divulgado, entretanto, uma mensagem nas redes sociais a cancelar o protesto.

Ainda assim, o movimento avisou que convocará novas manifestações na terça-feira.

Pouco depois, o serviço de metropolitano interno do aeroporto voltou a funcionar, possibilitando a deslocação dos passageiros, enquanto veículos particulares e transportes públicos passaram a ter acesso por estrada.

Segundo a gestora aeroportuária Aena, o protesto provocou o cancelamento de 108 dos 1.066 voos previstos para hoje.

O Serviço de Emergências Médicas avançou ter atendido, ao longo do dia, um total de 78 pessoas, três durante os protestos da manhã e 75 no terminal 1 do El Prat, das quais 38 ainda estavam, cerca das 23.30 horas, em observação.

O Tribunal Supremo espanhol condenou hoje em Madrid os principais dirigentes políticos envolvidos na tentativa de independência da Catalunha a penas que vão até um máximo de 13 anos de prisão, no caso do ex-vice-presidente do governo catalão.

Assim que foi conhecida a sentença, uma série de grupos de independentistas iniciaram movimentos de protesto em todo o território da comunidade autónoma espanhola mais rica.

A polícia antidistúrbios carregou sobre um grupo que protestava no exterior do aeroporto de Barcelona enquanto outros grupos separatistas incendiaram pneus para impedir a circulação de comboios e alguns bloquearam a circulação rodoviária em estradas da região.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG