O que acontece a seguir?

Putin poderá anexar territórios ucranianos ainda esta semana

Putin poderá anexar territórios ucranianos ainda esta semana

Os referendos realizados pelas autoridades pró-russas em quatro regiões ocupadas da Ucrânia entraram no último dia, nesta terça-feira, e espera-se que, na sexta-feira, Vladimir Putin declare formalmente que as regiões ucranianas de Lugansk, Donetsk, Zaporijia e Kherson se tornaram parte da Rússia.

As votações, que poderiam levar a Rússia a anexar essas áreas, foram marcadas por uma escalada da campanha de Moscovo e apelidadas de "farsa" por Kiev e pelos seus aliados ocidentais.

Eis o que os meios de comunicação estatais russos dizem que vai acontecer a seguir, com base na anexação da Rússia à Península da Crimeia da Ucrânia em 2014:

PUB

- Resultados rápidos -

Tal como a anexação da Crimeia nunca foi reconhecida pela comunidade internacional, Kiev e os seus aliados prometeram não aceitar os resultados. O Kremlin, no entanto, está interessado em dar às urnas uma aparência de respeitabilidade, seguindo um processo de votação superficialmente legítimo.

Haverá um período de contagem dos votos, após o qual as "comissões eleitorais" criadas pelo Kremlin em cada uma das quatro regiões anunciarão "resultados provisórios".

Estes são esperados na terça-feira à noite ou até ao final desta semana.

- O papel do parlamento russo -

Se as regiões votarem para serem anexadas pela Rússia - o que é uma conclusão inevitável - o parlamento russo, a Duma, aprovará um tratado que incorpora formalmente as quatro regiões em território russo.

Durante o fim-de-semana, as agências noticiosas estatais russas TASS e Ria Novosti citaram fontes do parlamento dizendo que um projeto de lei de anexação poderia ser proposto ainda esta terça-feira à noite e aprovado pela Duma na quarta-feira.

O presidente do parlamento, Vyatcheslav Volodin, disse na semana passada que iria "apoiar" a integração das regiões na Rússia - Lugansk e Donetsk no leste e Zaporijia e Kherson no sul.

O projeto de lei será então aprovado pela Câmara Alta do Parlamento, o Conselho da Federação. Esta formalidade poderá estar cumprida na quarta-feira ou quinta-feira, dizem as agências noticiosas russas.

- Declaração de Putin -

Espera-se que o presidente russo, Vladimir Putin, declare formalmente na sexta-feira que as regiões ucranianas se tornaram parte da Rússia, de acordo com as agências noticiosas russas. Isto poderá tomar a forma de um discurso no Kremlin para os membros de uma ou ambas as câmaras do parlamento.

A TASS afirma que os senadores foram aconselhados a fazer três testes covid-19 em preparação para um "evento importante" na sexta-feira - um pré-requisito para todos os que se encontrarem com o presidente no Kremlin.

Existe, no entanto, a possibilidade de Putin fazer um anúncio antes de sexta-feira. Em 2014, Putin assinou um tratado incorporando a Crimeia na Rússia, apenas dois dias após o Kremlin ter realizado ali um referendo sobre a anexação.

A assinatura, numa cerimónia especial no Kremlin, teve lugar antes mesmo de o projeto de tratado ter sido submetido ao parlamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG