O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Qatar, o regime absoluto em que os imigrantes não têm direitos

Qatar, o regime absoluto em que os imigrantes não têm direitos

Já morreram mais de 6500 trabalhadores na construção de estádios para o Mundial deste ano.

A Alemanha está a procurar alternativas à energia russa devido à guerra na Ucrânia, mas a solução encontrada - o Qatar - está longe de ser um exemplo em matéria de direitos humanos. Emirado tornado independente do império britânico em 1971, tem sido governado desde então pela família Al-Thani, sob a forma de uma monarquia absoluta que aplica a lei islâmica. Durante a construção dos estádios para o Mundial de futebol, que o Qatar receberá em novembro, terão morrido mais de 6500 trabalhadores.

Situado no Médio Oriente, o Qatar é um país peninsular que faz fronteira com a Arábia Saudita. Tem menos de três milhões de habitantes e é considerado um "regime autoritário" pelo Democracy Index, ranking anual publicado pela revista "Economist" que, em 2021, colocou aquele país no 114.º lugar, em 167 possíveis.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG