Bélgica

Quinze anos de prisão para liderar de operação que matou 39 migrantes em contentor

Quinze anos de prisão para liderar de operação que matou 39 migrantes em contentor

Um vietnamita de 45 anos foi, esta quarta-feira, condenado a 15 anos de prisão na Bélgica pelo seu papel de liderança numa operação de tráfico de migrantes que provocou, em 2019, a morte de 39 compatriotas dentro de um contentor.

Vo Van Hong foi considerado, pela parte belga da investigação, como o líder da organização que tinha dois esconderijos no município de Anderlecht, em Bruxelas.

Os corpos de 39 migrantes - 31 homens e oito mulheres - foram encontrados mortos num camião frigorífico numa área industrial em Grays, na região de Essex, cerca de 30 quilómetros a leste de Londres.

O camião foi localizado depois de ter entrado em Inglaterra através de um ferry que partiu do porto belga de Zeebruge e rapidamente foi aberta uma investigação na Bélgica para identificar os intermediários deste tráfico de seres humanos que atuaram naquele país.

A descoberta do camião, em outubro de 2019, provocou indignação em todo o mundo e expôs as rotas de migração clandestina altamente organizadas entre o Vietname e a Europa.

As vítimas eram todas do Vietname e morreram de asfixia e hipertermia devido ao calor e à falta de oxigénio no espaço confinado do contentor.

PUB

Um total de 23 pessoas, principalmente vietnamitas ou belgas de origem vietnamita, foram julgadas em dezembro de 2021 perante o Tribunal Criminal de Bruges.

Durante o julgamento, que começou hoje às 09:30 locais (08:30 em Lisboa), o presidente do tribunal deverá detalhar as responsabilidades de cada um.

O presidente começou com o caso de Vo Van Hong, condenado por liderar "uma organização criminosa" na Bélgica que permitiu o tráfico para o Reino Unido de um total de "115 pessoas" identificadas entre setembro de 2018 e maio de 2020, data em que foi detido.

A decisão judicial corresponde à solicitada pelo Ministério Público Federal, ou seja, a pena máxima prevista para estes casos. Vo Van Hong também foi multado em quase 1 milhão de euros.

Além de Van Hong, outras 22 pessoas foram acusadas pelo crime e pedidas penas entre um a 10 anos de prisão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG