Mundo

Rebeldes assumiram controlo do principal posto fronteiriço com a Tunísia

Rebeldes assumiram controlo do principal posto fronteiriço com a Tunísia

Os rebeldes assumiram o controlo do principal posto fronteiriço com a Tunísia, em Ras Ajdir, o que lhes irá permitir a entrada na Líbia de mais mantimentos.

Os rebeldes tentavam há dias conquistar às forças de Kadafi o posto fronteiriço de Ras Ajdir, um dos principais pontos de passagem dos refugiados, onde hastearam esta noite a sua bandeira, segundo uma testemunha citada pela AP.

Tripoli encontrava-se esta noite relativamente calma, registando-se alguns tiroteios ocasionais.

A Amnistia Internacional apelou ao fim das torturas praticadas no terreno, segundo testemunhas, tanto pelos rebeldes como pelas forças pró-Kadafi.

Dezenas de corpos em decomposição acumulam-se num hospital abandonado perto do complexo de Kadafi na capital líbia e encontram-se outros pelo chão da cidade, revelando a brutalidade do conflito.

Alguns residentes de Tripoli começaram na sexta-feira a sair à rua, depois de dias refugiados em casa, mas grande parte da cidade continua sem abastecimento de electricidade ou água.

Enquanto Kadafi continua em parte incerta, os rebeldes vão substituindo as bandeiras do regime pelas suas e destruindo os símbolos que marcaram os últimos 42 anos em que o coronel se manteve no poder.

PUB

A rebelião alega controlar 95% de Tripoli, admitindo existir ainda bolsas de resistência, nomeadamente em redor do aeroporto e nos bairros de Salaheddine e d'Abou Salim, estando a empurrar as forças de Kadafi para os arredores da capital.

O movimento opositor ao regime diz esperar assumir o controlo total de Tripoli e conseguir capturar o coronel dentro de alguns dias.

As atenções dos rebeldes também estão focadas em Sirte, terra natal de Kadafi, a cerca de 400 quilómetros de Tripoli, onde a rebelião está a atacar as forças de Kadafi apoiada pela NATO.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG