Mundo

Rebeldes indignados com luxo da casa da filha de Kadafi

Rebeldes indignados com luxo da casa da filha de Kadafi

Piscina, mármores, ouro e todo o género de comodidades. Era assim a casa de Aisha, a única filha de Muammar Kadafi, e que agora, depois do assalto dos rebelde a Trípoli, começa a ser conhecida e destruída.

Situada no distrito de Fashloom, a propriedade foi baptizada por alguns dos opositores como "o palácio da prostituta", escreve o "TheTimes".

A mansão de três andares é rodeado por um exuberante jardim, decorado com várias fontes. Há uma piscina interior, onde ainda bóiam os brinquedos dos netos de Kadafi, uma casa para convidados e uma cozinha de luxo.

"Não posso acreditar que alguém viva desta maneira. Talvez em Bervely Hills, mas na Líbia...", explicou um dos habitantes que invadiram a casa.

A casa foi decorada com candeeiros luxuosos e com mármore a cobrir o chão. Debaixo de umas grandes escadas em caracol, há um sofá dourado, em forma de sereia e com a cara de Aisha.

Ao entrar no quarto principal, "fica-se sem ar", explica o repórter do jornal inglês, que descreve uma enorme cama, no centro daquela divisão, e na qual os rebeldes não tiveram qualquer dúvida em saltar.

Dentro do quarto, há ainda duas casas-de-banho, uma para mulheres e outra para homens.

A residência foi completamente destruída e foram pintadas nos muros frases como "Esta casa pertence ao povo", ou "Líbia é livre".

Antes do início da revolta na Líbia, Aisha Kadafi não saía de casa, nem falava como os vizinhos. A casa estava vigiada 24 horas por dia e Kadafi ordenou que as janelas das casas vizinhas que desse para a propriedade da filha estivessem permanentemente fechadas, sob pena de prisão.