Reino Unido

Rede secreta de mensagens usada para tráfico global de armas e droga

Rede secreta de mensagens usada para tráfico global de armas e droga

As autoridades britânicas conseguiram desmantelar um sistema de comunicações secreto usado por criminosos para fazer tráfico de drogas e armas, numa operação que levou à detenção de mais de 700 pessoas e apreensão de 69 milhões de euros.

Em cooperação com autoridades europeias, a principal agência britânica de combate ao crime organizado, a "National Crime Agency", levou a cabo aquela que considerou ser a "maior e mais importante" operação policial contra gangues criminosos", que durou cerca de três meses e envolveu várias forças policiais de todo o Reino Unido.

A autoridade conseguiu intercetar e descodificar mensagens trocadas na plataforma "EncroChat", usada por criminosos para coordenar operações de tráfico de droga e de armas - era um "mercado do crime" onde se comprava e vendia cocaína, heroína, armas de assalto, metralhadoras, espingardas, pistolas e granadas de mão. Em resultado, foram efetuadas 746 detenções por todo o continente e apreendidas mais de duas toneladas de droga, 77 armas de fogo e 54 milhões de libras (69 milhões de euros) em dinheiro. A agência diz que, através da operação, conseguiu também frustrar planos de homicídios.

"Isto é só o começo. Iremos deitar por terra redes de crime organizado em resultado destas operações, pelas próximas semanas, meses e, possivelmente anos", disse Cressida Dick, comissária da Polícia Metropolitana de Londres, força responsável por 132 do total de detenções e pela apreensão de parte do dinheiro.

De acordo com a BBC, cerca de 60 mil pessoas (entre as quais 10 mil britânicas) aderiram à plataforma EncroChat, com sede em França e agora eliminada. O sistema operava em telefones Android personalizados e, segundo o próprio site, fornecia "comunicações seguras e sem preocupações". Os utilizados tinham acesso a ferramentas como mensagens autodestrutivas, que eram excluídas do dispositivo do destinatário ao fim de um determinado período e havia ainda uma opção de "limpeza de pânico", onde todos os dados do dispositivo podiam ser eliminados digitando um código de quatro dígitos.