Grécia

Refugiados sírios enganados e deportados para a Turquia

Refugiados sírios enganados e deportados para a Turquia

Um grupo de refugiados sírios diz ter sido enganado pelas autoridades gregas: foram deportados para a Turquia sem terem os pedidos de asilo analisados.

Oito refugiados sírios disseram que foram enganados e deportados da Grécia no mês passado, apesar de terem apresentado pedidos de asilo. De acordo com o jornal britânico "The Guardian", o grupo chegou à Grécia no dia 9 de outubro. Onze dias depois era levado de volta para a Turquia.

"Nunca soube que ia ser deportado para a Turquia", contou Lawand Haji Mohamad ao jornal britânico, por telefone, a partir do campo de refugiados turco de Düziçi. A polícia disse-lhes que iam ser levados para Atenas e as autoridades gregas e da agência europeia de fronteiras - Frontex - não adiantaram nada durante o voo, conta o refugiado.

Perceberam que estavam a ser deportados quando chegaram a Adana, no sul da Turquia. "Quando chegámos e vimos a bandeira da Turquia ficamos chocados. Confiámos na polícia, mas eles enganaram-nos e não faço ideia porquê", afirmou o sírio de 33 anos.

Confrontado, o Governo grego respondeu estar a examinar o processo, enquanto o porta-voz do Frontex confirmou que os seus funcionários estavam a bordo do avião. No entanto, defendeu que a agência não pode ser acusada de nada, dado que "todas as decisões são emitidas pelas autoridades nacionais". O porta-voz acrescenta que o papel da agência é "fornecer meios de transporte, acompanhantes treinados, tradutores e médicos".

O caso levanta preocupações à Amnistia Internacional (AI), que teme que o sucedido seja parte de uma tentativa mais ampla de tirar os sírios da Europa "a qualquer custo", violando assim as leis europeias e internacionais. "Na melhor das hipóteses, trata-se de incompetência e, na pior, de uma tentativa cínica das autoridades, sob pressão crescente da União Europeia, de retirar os refugiados sírios do país", lamentou ao "The Guardian" o diretor da AI para Europa, John Dalhuisen.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG