Ameaça

Residentes de Guam temem ataque da Coreia do Norte

Residentes de Guam temem ataque da Coreia do Norte

Os residentes de Guam receiam ser apanhados pela crescente tensão entre Washington e Pyongyang, após o anúncio da Coreia do Norte de que estuda planos para atacar a ilha, no Pacífico.

Guam, centro militar no Pacífico, onde os Estados Unidos têm uma base, encontra-se a aproximadamente 2400 quilómetros a sul de Tóquio.

O exército da Coreia do Norte afirmou, na terça-feira, estar a analisar planos operacionais para atacar a ilha.

O conselheiro de segurança interna de Guam George Charfauros pediu calma e garantiu haver um sistema defensivo para esse tipo de ameaças, segundo a AP.

Na terça-feira, o Presidente norte-americano, Donald Trump, avisou a Coreia do Norte de que "é melhor não fazer mais ameaças aos Estados Unidos" ou "elas terão como resposta fogo e fúria como o mundo nunca viu".

Antes, o ministério da Defesa japonês e a imprensa norte-americana divulgaram que a Coreia do Norte foi bem-sucedida na produção de ogivas nucleares miniaturizadas que cabem dentro dos seus mísseis.

Em julho, o regime do líder norte-coreano, Kim Jong-Un, realizou dois testes de mísseis intercontinentais, ou seja, com capacidade para atingir território norte-americano.