Ucrânia

Rússia alega ter atingido reunião com fornecedores de armas em Vinnytsia

Rússia alega ter atingido reunião com fornecedores de armas em Vinnytsia

O Exército russo alegou ter atingido uma reunião entre Força Aérea da Ucrânia e fornecedores de armas, em Vinnytsia, cidade no centro do país e longe da linha da frente, cujo bombardeamento foi muito criticado pelos países que apoiam Kiev.

O ministro russo da Defesa declarou, esta sexta-feira, em comunicado, que os mísseis Kalibr disparados quinta-feira pela Marinha de Guerra no Mar Negro atingiram uma "messe de oficiais" na cidade onde decorria uma "reunião entre o comando da Força Aérea ucraniana e os representantes estrangeiros que fornecem armamento" à Ucrânia.

"De facto, nesse ataque, os participantes da reunião foram eliminados", acrescentou.

PUB

A Rússia nunca reconheceu nenhum erro ou crime cometido pelas Forças Armadas de Moscovo destacadas na Ucrânia e garante sistematicamente que atinge apenas alvos militares.

De acordo com o Exército da Ucrânia, os mísseis atingiram um parque de estacionamento e um imóvel comercial no centro da cidade provocando a morte a 23 civis.

Esta semana, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse estar "aterrado" com a situação no país e a União Europeia denunciou a existência de "novas atrocidades" da Rússia em território ucraniano.

Ainda não se conhece qualquer reação às declarações de Moscovo sobre a suposta reunião entre militares ucranianos e fornecedores de armas estrangeiros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG