Reação

Rússia condena "ameaças e atos terroristas" a propósito de cartas com explosivos em Espanha

Rússia condena "ameaças e atos terroristas" a propósito de cartas com explosivos em Espanha

A Rússia condenou esta quinta-feira "qualquer ameaça ou ato terrorista" na sequência do envio de cartas com explosivos à embaixada da Ucrânia em Madrid, ao primeiro-ministro espanhol e a outras entidades em Espanha.

"Condenamos qualquer ameaça ou ato terrorista", escreveu a embaixada da Federação Russa num comunicado publicado hoje nas redes sociais.

A embaixada diz divulgar este comunicado "perante a informação divulgada nos meios de comunicação espanhóis sobre pacotes explosivos enviados à Embaixada da Ucrânia em Espanha e entidades oficiais espanholas".

PUB

"Qualquer ameaça ou ato terrorista, sobretudo dirigidos contra uma missão diplomática, são totalmente condenáveis", acrescenta o texto.

O Governo espanhol confirmou hoje que foram identificadas pelo menos cinco envelopes com explosivos, similares, enviados a diversas entidades em Espanha, incluindo uma dirigida ao primeiro-ministro, Pedro Sánchez.

O envelope enviado a Sánchez para a sede do Governo "com material pirotécnico" foi intercetado na semana passada, no dia 24 de novembro.

Segundo um comunicado de hoje do Ministério da Administração Interna (MAI) espanhol, o envelope "foi detetado e neutralizado pelos serviços de segurança da Presidência do Governo", depois de ter sido considerado suspeito "nas tarefas de triagem e filtragem de correspondência".

A carta chegou à sede do Governo espanhol, em Madrid, "por correio postal ordinário", e foi feita uma detonação controlada do conteúdo, revela o mesmo comunicado.

Os outros envelopes foram recebidos na quarta-feira e hoje na embaixada da Ucrânia em Madrid, na sede da empresa de armamento Instalaza (em Saragoça), na Base Aérea de Torrejón de Ardoz (Madrid) e no Ministério da Defesa (Madrid).

O envelope que chegou à base militar de Torrejón de Ardoz estava dirigido ao diretor do Centro de Satélites ali instalado, segundo o governo espanhol.

Um homem ficou ferido na quarta-feira sem gravidade na embaixada da Ucrânia em Madrid devido à explosão do artefacto que estava dentro do envelope.

Nos outros casos, o material explosivo foi desativado ou foi feita uma detonação controlada.

A empresa Instalaza, na cidade de Saragoça, região de Aragão (nordeste de Espanha), produz equipamento militar que foi enviado por Espanha para a Ucrânia, para apoiar as forças armadas ucranianas, logo após o início do ataque russo, em 24 de fevereiro.

A Ucrânia está a ser atacada militarmente pela Rússia desde fevereiro, numa agressão condenada pela generalidade comunidade internacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG