Tensão

Rússia proíbe entrada de 25 britânicos em retaliação às sanções no "caso Magnitsky"

Rússia proíbe entrada de 25 britânicos em retaliação às sanções no "caso Magnitsky"

A Rússia anunciou, este sábado, que vai proibir 25 funcionários britânicos de entrarem no seu território, em retaliação às sanções decidas por Londres em julho face ao "caso Magnitsky", relativo a um advogado que morreu numa prisão russa.

"Em resposta às ações hostis das autoridades britânicas e com base no princípio da reciprocidade, a Rússia decidiu aplicar sanções visando 25 funcionários da Grã-Bretanha que foram proibidos de entrar na Rússia ", lê-se num comunicado da diplomacia russa, citado pela AFP.

No início de julho, o Reino Unido anunciou sanções contra 25 russos como parte de um novo mecanismo posto em prática por Londres para punir violações de Direitos Humanos. Os bens dessas pessoas foram congelados e elas proibidas de entrar no território britânico.

Entre as autoridades russas acusadas por Londres de estarem envolvidas na morte de Sergei Magnitsky, advogado do fundo de investimentos Hermitage Capital, é referido Alexandre Bastrykine, chefe do Comité de Investigação, diretamente dependente do Kremlin.

A Rússia, que rejeita essas acusações, voltou a criticar as sanções britânicas, que considera impostas sob "pretextos inventados e absurdos" e uma "tentativa de pressionar o sistema judicial russo".

"Reiteramos o nosso apelo às autoridades britânicas para que renunciem à linha de confronto totalmente infundada em relação ao nosso país", afirma a diplomacia russa.

Outras Notícias