O Jogo ao Vivo

Mundo

Russos devem responder com "extrema firmeza" a qualquer ameaça

Russos devem responder com "extrema firmeza" a qualquer ameaça

O Presidente Vladimir Putin ordenou, esta sexta-feira, às forças armadas russas para responderem com "extrema firmeza" a qualquer força que as ameace na Síria, cerca de três semanas depois da destruição do bombardeiro russo pela aviação turca.

"Ordeno que se aja com extrema firmeza", declarou Putin numa reunião com responsáveis do Ministério da Defesa. "Qualquer alvo que ameace as unidades russas ou as nossas infraestruturas no solo será destruído imediatamente", adiantou.

A Rússia tomou medidas suplementares para proteger os seus aviões na Síria depois de a 24 de novembro um Su-24 russo ter sido abatido pelos turcos perto da fronteira síria e os bombardeiros russos continuam a efetuar missões na Síria, sob proteção.

"É importante cooperar com qualquer governo que esteja realmente interessado na eliminação dos terroristas", disse ainda, citando como exemplo o acordo feito com a coligação internacional conduzida pelos Estados Unidos para evitar incidentes no céu sírio.

Aliada do regime de Bashar al-Assad, a Rússia iniciou a 30 de setembro uma campanha aérea na Síria.

Na mesma reunião, o ministro da Defesa, Sergei Shoigu, alertou que o grupo radical Estado Islâmico controla quase 70% do território sírio apesar dos bombardeamentos russos contra as suas posições.

Segundo Shoigu, os efetivos do movimento 'jihadista' ascendem a mais de 60.000.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG